ASSASSINATO DE LELECO: JULGAMENTO COMEÇA E É INTERROMPIDO
01/10/2019 23:30 em Novidades

     Começou nesta terça-feira às 8h30m o julgamento de André Rocha Bronzon, de 32 anos, que no dia 6 de abril de 2018, matou a machadadas o ex-eletricista da Cemig Wellington Bueno, conhecido como Leleco. O julgamento, entretanto, não foi concluído, pois os advogados de defesa abandonaram o plenário do júri, porque o juiz teria negado uma acareação de testemunhas por julgar irrelevante. O julgamento estava sendo presidido pelo juiz Estevão José Damazo. A interrupção dos trabalhos se deu às 12 horas. Uma nova data deverá ser marcada para a conclusão do julgamento, referente aos autos nº 0447.18.000633-3.  

O Crime

      No dia 6 de abril de 2018, a população de Nova Era, ficou chocada com mais um crime de morte, desta vez cometido a machadadas. Naquele dia por volta das 21h30m em frente a um bar que fica próximo ao conjunto de apartamentos do Bairro Santana, foi assassinado a golpes de machado, o ex-eletricista da Cemig e aposentado Wellington Bueno, muito conhecido na cidade como Leleco. Ele tinha 60 anos e era natural de Nova Era, onde residia. Leleco estava acompanhado da  mulher Maria de Fátima que também foi ferida, mas sobreviveu. Segundo o registro policial, Wellington teve ferimentos na cabeça, ombro, coxa e antebraço direitos, tendo perdido massa encefálica e foi encontrado caído ao solo. Socorrido pelo Gave – Grupo de Resgate de Nova Era, faleceu ao receber os primeiros atendimentos no Hospital São José. A mulher, com dois ferimentos na cabeça foi atendida no mesmo hospital e encaminhada para o Hospital Margarida em João Monlevade. Apontado na ocorrência policial como autor do crime, André Rocha Bronzon, de 31 anos, foi preso alguns dias depois, após um mandado de prisão preventiva expedido pela justiça. Atualmente ele se encontra preso no presídio de Nova Era, aguardando julgamento pela justiça.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!